Qual é o seu propósito de vida? Quantos de nós já não fizemos esse questionamento.

Quantas vezes nos sentimos como um barquinho de papel à deriva, sendo levados pela correnteza sem sabermos qual rumo tomar? Nesse desejo de encontrar o propósito de vida, buscamos respostas que nos ajudem a nortear o caminho e abasteçam a alma de ânimo para seguir a jornada da melhor forma possível.

Como seres em processo de evolução constante, esses momentos de observação se tornam essenciais para uma trajetória com mais significado.

Buscando fontes de inspiração encontramos na pergunta 573 de O Livro dos Espíritos esclarecimentos importantes para a reflexão sobre a finalidade da encarnação. Em que consiste a missão dos espíritos encarnados? “…. Ao mesmo tempo que o Espírito se depura pela encarnação, concorre, dessa forma, para a execução dos desígnios da Providência. Cada um tem neste mundo a sua missão, porque todos podem ter alguma utilidade.”

Ter propósito de vida ajuda viver melhor

Quem possui um propósito vive melhor, foi o que mostrou uma experiência realizada pelo psiquiatra neurologista Viktor Frankl nos campos de concentração nazistas. Em seu estudo Viktor concluiu que as pessoas que sobreviveram, não por execução, mas por outros motivos, eram pessoas que tinham algo maior para lutar. Em seu livro Man’s search for Meaning (Um sentido para a vida), ele diz: “Tudo pode ser tomado do ser humano, menos uma coisa… a última das liberdades humanas – escolher a ação a ser tomada em uma dada circunstância, escolher o próprio caminho”.

Felicidade não pode ser meta, objetivo, ela é efeito do sentido realizado. Então quando nós cumprimos o nosso dever, interagimos com as pessoas em clima de amor, de afeto, quando produzimos o nosso trabalho com dedicação, esforço, percebendo o nosso valor, a felicidade é dada a nós como consequência do sentido realizado.

O poder do autoconhecimento

Recomendou o grande filósofo grego Sócrates assim como o Mestre Jesus também: “Conhece-te a ti mesmo”.

Um convite que ressalta o poder do autoconhecimento na indicação de possíveis caminhos, e que pode nos ajudar muito, cada vez que estivermos nos sentindo em dúvida quanto ao nosso propósito de vida ou distanciados por sentimentos como o medo ou a angústia.

Ao nos reconectarmos à nossa essência percebemos que tudo começa internamente. Como recomendou o espírito de Santo Agostinho na questão 919 de O Livro dos Espíritos, observar a consciência como chave do melhoramento individual.

Se a construção íntima deve ser o grande objetivo, que possamos nos dedicar a esse propósito maior, preenchendo as lacunas do nosso ser, nos abrindo para encontrar a renovação e consequentemente o nosso propósito de vida.

Marco Sartori

Jornalista (MTB 85586/SP)

Especialista em marketing digital e consultor de tecnologia

Deixe uma resposta