A heroína francesa, santa da Igreja Católica, chefe militar da “Guerra dos Cem Anos” e padroeira da França, Joana D’Arc, é exemplo de força, inteligência e fé. A adolescente camponesa liderou milhares de soldados e ajudou a reerguer a França. Foi acusada de bruxaria e levada à fogueira da inquisição em 30 de maio de 1430, aos 19 anos de idade.

Joana nasceu na França em 1412 e se tornou uma grande referência para a história da humanidade. Com sua admirável determinação, liderança e estratégias, obteve sucesso em diversas batalhas e angariou muitas vitórias. 

Segundo informações de Humberto de Campos, transmitidas ao médium Chico Xavier, a última reencarnação de Judas Iscariotes na Terra foi da conhecida heroína francesa Joana D’Arc.

Hoje, Joana é reconhecida como uma grande médium e missionária que teve importante papel na história. Com o auxílio da espiritualidade, a modesta e analfabeta camponesa teve que convencer a todos que tinha uma missão importante a cumprir na Terra, seguindo as vozes dos enviados de Deus.

Por meio da jornada desse grande espírito, compreenda que nada ocorre ao acaso sob as leis divinas. A sua obstinada bravura, a devoção sem limites aos Espíritos que lhe apareciam, e que a conduziram em seus atos nessa encarnação; o seu imenso amor pela França, aliados à sua simplicidade, à sua pureza, ao seu bom senso e à nobreza do seu caráter tornaram-na a heroína sem par desde o século XV. 

A médium e missionária é exemplo de inspiração e bravura, uma grande mulher da humanidade!

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta