Gilberto Rissato

1964

Já se afirmou que a maioria dos espíritas teve iniciação religiosa no catolicismo. Gilberto Rissato não é uma exceção. Filho de família católica, da cidade de Santa Fé, estado do Paraná, nascido em 14 de maio de 1964, teve despertada a vocação mediúnica pela avó paterna, dona Tereza, que frequentava um centro espírita em Nova Esperança.

1980

Na década de 1980, em São Paulo, no Centro Espiritual Maria Amélia, o contato efetivamente ocorreu, graças à mediunidade de dona Luzia, mãe de Gilberto. Acompanhando os pais, a mediunidade do jovem aflorou e desenvolveu-se. Em 1987, por meio de Gilberto, o Doutor Bezerra de Menezes extraiu de dona Luzia uma hérnia do tamanho de uma laranja. Gilberto assistiu a todo o procedimento, porque, embora mediunizado, estava em estado de semiconsciência.

Assim, comprometido com a vocação e com os fenômenos que o cercavam, Gilberto Rissato teve a oportunidade de desenvolver com outros companheiros, durante algum tempo, importante trabalho na seara da espiritualidade. Porém, por motivos alheios à sua vontade, a atividade mediúnica precisou ser interrompida, e isso provocou em Gilberto profunda decepção. No entanto, a importante missão foi abandonada apenas momentaneamente.

2000

No dia 18 de maio de 2000, em uma reunião convocada pelos espíritos Doutor Adolfo Schultz e Jésus Gonçalves, na qual, além de Gilberto estavam também presentes Edna Parmegiani e Francisca Ferreira, ficou decidida a criação do Templo Espiritual Maria Santíssima, sob orientação do Doutor Adolfo Schultz, que, na oportunidade, assim se pronunciou:

“O médium está preparado novamente para recomeçarmos com os trabalhos de atendimento. Hoje foi renovado o nosso compromisso com a Nossa Mãe Maior Maria Santíssima. A missão desta Casa é reunir, reagrupar, redirecionar e reespiritualizar os seios familiares com a Mensagem do Cristo de Deus na Terra do Seu Evangelho, tendo a humildade como base, a disciplina como regra, a perseverança como objetivo. Esses são pontos fundamentais para que um espírito em qualquer condição em que se encontre alcance o objetivo desejado”.

Graças à orientação dos espíritos protetores, as reuniões ocorreram, inicialmente, nas residências cedidas pelos companheiros de fé. Para amparar o Templo e ser possível empreender a grande jornada, o Irmão Adolfo Schultz buscou o auxílio dos irmãos espirituais: Ciganos, Protetores, Pretos Velhos, Caboclos e Mestres da Grande Fraternidade Branca. Hoje, a Casa Sagrada de Maria abriga homens e mulheres de diversos segmentos religiosos, levando Paz e Esperança aos corações daqueles que a procuram.