Ciganos Espirituais

Quem são os Ciganos Espirituais?

Tudo o que envolve a vida cigana sempre é carregado de mistérios, e é por isso que existem muitos mitos a respeito desse povo. Uns acreditam que são ladrões de crianças, charlatões ou, até mesmo, feiticeiros. Mas você já parou para se questionar se tudo isso é verdade?

Não se sabe realmente onde surgiu os primeiros ciganos, porém, acredita-se que tenha sido na Ásia. Alguns especialistas dizem que foi na Índia onde passaram suas tradições de pais para filhos por meio das histórias de seu povo. Tendo uma vida totalmente nômade, também são conhecidos como “romi”, “gitanos” ou “calons”.

Atualmente, existem aproximadamente 4 milhões de ciganos nativos, sendo encontrados principalmente na Europa. Os clãs se deslocaram do Oriente para o Ocidente e foram perseguidos pela Inquisição durante a Idade Média, no final do século XIV, pela igreja católica. Existem diversos clãs espalhados pelo mundo como o dos calós, roms e manoushs que também migraram para o Brasil há décadas.

Não existe uma religião certa para o povo cigano, tudo depende da cultura do país ou da região onde estão acampados. Por ser um povo nômade, os ciganos viviam dentro de carroças puxadas por cavalos que não eram passadas despercebidas, pois sempre apreciavam muito por deixar tudo o que era seu bem enfeitado.

Por sofrerem diversos tipos de perseguições devido ao preconceito da época, tiveram que inventar um linguajar próprio. A língua romani foi criada para que os ciganos pudessem se identificar, quando adentrassem a algum vilarejo e avisar para os outros clãs os lugares onde seriam mais seguros para se instalarem com suas famílias.

Os ciganos espirituais possuem conhecimentos milenares e místicos passados de gerações em gerações. Sua cultura também influenciou diversas regiões, como na Espanha. Com a tradicional música espanhola, as ciganas começaram a bailar, trazendo toda a alegria e poder feminino, inventando, assim, o Flamenco.

Conhecidos por sua liberdade, seus mistérios, pela dança, aromas e uso de oráculos, acabaram sendo responsabilizados, quase sempre injustamente, por furtos, desaparecimento de crianças e dissoluções de casamentos. Tudo isso aliado ao fato de não haver registros históricos de sua cultura, sofreram com o não reconhecimento de sua existência, mas sempre mantendo suas tradições de maneira oral e fechada.

Os ciganos espirituais cuidavam de sua fé por todos os lugares onde passaram. Sem a sua fé o cigano é um espírito sem direção. Aprenderam a respeitar todas as crenças, como aprenderam a respeitar as pessoas. Em todas as cidades em que passavam, por todo o continente Europeu, o ponto de encontro era a Igreja. Com muito respeito, levavam sua gratidão e depositavam uma cesta com os melhores frutos e o melhor de seu artesanato, pois acreditavam que a Igreja, que representa a casa de Deus na Terra, sempre deveria receber deles o melhor. Como não podiam entrar nas Igrejas, ficavam do lado de fora para ouvir a consagração da alma, agradecendo a Deus. Entendiam o preconceito dos homens e não se importavam com isso, pois sabiam que era pela falta de conhecimento da cultura do povo cigano que praticavam aquelas atrocidades.

Clã Espiritual do Amor Fraterno

Fundado pelos Ciganos Espirituais Don Carlos Ramirez e Esmeralda, o Clã Espiritual do Amor Fraterno é composto por mais de 60 mil ciganos espirituais que trabalham a serviço do bem ao próximo. Alguns desses espíritos auxiliam nos trabalhos espirituais que o TEMS realiza. Exemplificam os ensinamentos de Jesus em seus rituais e cerimônias mensais, onde todos que com fé realizam, conseguem alcançar seus objetivos. A alegria é o principal instrumento utilizado por esses irmãos para transmutar as energias negativas e mostrar uma nova perspectiva de vida para todos os consulentes.

Como funciona o atendimento?

Os Ciganos Espirituais trabalham com diversos objetos que auxiliam em seu atendimento como: Adagas sem cortes; Flores; Velas; Mandalas, entre outros amuletos que ajudam a compor as magias que serão trabalhadas. Não realizam trabalhos de demanda, amarrações ou quaisquer outros rituais que possam prejudicar o próximo.

Os atendimentos são feitos individualmente para preservar a sua privacidade. Ao lado do sensitivo, estará de um a dois auxiliares que anotam tudo o que o irmão espiritual irá te indicar e para que você não perca importantes sugestões do tratamento oferecido pela espiritualidade.

Saiba mais sobre este atendimento